sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Meu sentido de Natal

ou uma oração

Amado,
eu reconheço: sou impotente
diante das circunstâncias
diante das pessoas.
A única certeza hoje
é que meu coração descansa na verdade
de que o Senhor sim, é onipotente.
Sabendo disso,
eu durmo tranquila no meio do caos.
Depois,
eu me levanto para enfrentar o mundo
na segurança da minha filiação.
Não vivo mais
para mudar nada
para conquistar nada.
Apenas peregrino alegre pelo mundo
como uma borboleta feliz
que passeia pelas flores coloridas
apenas para cumprir
a sua missão de existir:
glorificar seu Criador.
Obrigada por nascer
e me fazer entender
que qualquer coisa fora disso
é morrer
mesmo respirando.