terça-feira, 16 de outubro de 2007

O metrô de São Paulo

O metrô é como a São Paulo cheia de paradoxos, com sua multidão de corpos tão próximos fisicamente quanto estão afastados relacionalmente. Se apertam, se aglomeram num constrangedor instante e num outro aliviante se separam sem ao menos lembrar o seu rosto.

O metrô é como a São Paulo cheia de diversidade, com suas escolhas e caminhos múltiplos de alguém que se aventura pelos seus trilhos. Traz-se surpresas em cada estação que podem encantar profundamente se sair da sua rotina, mudando espontaneamente seu itinerário. Abre-se então um leque de opções, como se surgisse cheia de cores e danças e nuances uma linda borboleta que um dia foi lagarta.

Só quem verdadeiramente experimentou, sabe da beleza disso tudo. No metrô é preciso estar atento ou São Paulo o engole.