quarta-feira, 16 de maio de 2007

Bondade de Deus

Ah o sofrimento
Que rompe as amarras
Do egoísta eu.
Que traz liberdade
Faz sangrar a bondade escondida
Se escolho de fato assumir
O mal que há em mim.

Ah o sofrimento
Que desnuda a alma,
Enrubesce a face
Fragilizando o ser.
Tem o poder de crescer asas
Que nos faz voar até o céu
Pra descansar nos braços de Deus.

Se a dor é necessária
para fazer morrer tudo o que me atrapalha
a chegar mais perto de Ti,
que ela seja bem vinda!