domingo, 27 de novembro de 2011

A graça

Que hoje o meu sorriso
Seja claro como o Sol,
Que ele brilhe para todos
Sem que eu faça distinção.

domingo, 21 de agosto de 2011

Não sei quando.

Mudei.
Acho que nem me reconheço mais nesse blog.
Eu não apagaria tudo, pois a mudança de hoje foi semeada a partir do que fui.
Por enquanto estou em stand-by.
Em algum momento retorno.
Não sei quando.

sábado, 20 de novembro de 2010

Dia da Consciência Negra

Em homenagem ao dia em que celebramos o Dia da Consciência Negra, quero deixar um poema de Solano Trindade. Um negro que militou pela causa do negro e um grande incentivador da autoestima do homem negro e principalmente da mulher negra.


Negra bonita*


Negra bonita de vestido azul e branco
Sentada num banco de segunda de trem
Negra bonita o que é que você tem?
Com a cara tão triste não sorri pra ninguém?
Negra bonita
É seu amor que não veio
Quem sabe se ainda vem
Quem sabe perdeu o trem
Negra bonita não fique triste não
Se seu amor não vier
Quem sabe se outro vem
Quando se perde um amor
Logo se encontra cem
Você uma negra bonita
Logo encontra outro bem.
Quem sabe se eu sirvo
Para ser o seu amor
Salvo se você não gosta
De gente da sua cor
Mas se gosta eu sou o tal
Que não perde pra ninguém
Sou o tipo ideal
Pra quem ficou sem o bem... 


* Fonte: http://www.revista.agulha.nom.br/1solano.html

sábado, 8 de maio de 2010

O bom do ruim

Não quero ter cabelo bom
pois meu cabelo não é ruim

Não quero parecer-te bom
por mais que me aches ruim

Não quero ser bom
para seguir tua cartilha ruim

O Criador disse
"Ficou muito bom"
as criaturas não concordaram
eis porque ousas chamar-me ruim!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Sampalear

Alguma coisa acontece no meu coração
quando ando por São Paulo sem ter direção.

Concreto
Discreto
Não veto o meu amor por ti.

Hoje eu vou sampalear por aí!




Sampalear (por Alencar Jr.)




Tribunal de Justiça e Catedral da Sé (foto minha)




Viaduto de Sta Efigênia (foto minha)




Mosteiro de São Bento (foto minha)

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Meu sentido de Natal

ou uma oração

Amado,
eu reconheço: sou impotente
diante das circunstâncias
diante das pessoas.
A única certeza hoje
é que meu coração descansa na verdade
de que o Senhor sim, é onipotente.
Sabendo disso,
eu durmo tranquila no meio do caos.
Depois,
eu me levanto para enfrentar o mundo
na segurança da minha filiação.
Não vivo mais
para mudar nada
para conquistar nada.
Apenas peregrino alegre pelo mundo
como uma borboleta feliz
que passeia pelas flores coloridas
apenas para cumprir
a sua missão de existir:
glorificar seu Criador.
Obrigada por nascer
e me fazer entender
que qualquer coisa fora disso
é morrer
mesmo respirando.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Riqueza do Desvalido






O lixo é rico
pra quem é pobre.
O lixo é rico
pra quem precisa.
Preste atenção
ao jogar no lixo
a riqueza
do desvalido.





Fonte da foto: http://paolagiusti.files.wordpress.com/2007/07/sem-titulo2.jpg